Nutrição Capilar

Todos nós sabemos que existe uma correlação entre o que comemos e a nossa saúde. Os alimentos são a fonte de energia e a matéria prima para manter em atividade nosso organismo e produzir hormônios, as enzimas e as proteínas necessárias ao nosso desenvolvimento. Os cabelos compoem-se 90 % da proteína queratina que contém, na sua estrutura, 18 aminoácidos, 8 % de água, lipídeos, pentoses, glicogênio e ácido glutâmico e 2 % dos minerais de ferro, cobre, zinco, alumínio e cobalto. O ressecamento é o primeiro sinal de que os cabelos estão desnutridos, sendo que a perda da umidade dos fios provoca uma diminuição da coesão entre as células, facilitando com que eles se quebrem. Qualquer fator do organismo que reduza a síntese de proteínas repercutirá sobre o crescimento dos cabelos. Regimes radicais ou estados de desnutrição com falta de proteínas, vitaminas ou óleos essenciais aumentam o número de folículos em fase de repouso, determinando o afinamento, a perda do brilho e a interrupção do crescimento dos fios. O terapeuta capilar, valendo-se dos conhecimentos originários da ortomolecular, indicará slimentos funcionais para otimizar os nutrientes dos cabelos e do couro cabeludo, prevenindo assim, suas carências.

Abaixo, vai uma lista das vitaminas e minerais importantes para a saúde dos cabelos:

 

Vitamina B 2 ( riboflavina ):

Favorece o metabolismo das gorduras, açúcares e proteínas, é importante para a saúde dos olhos, pele, boca, unhas e cabelos.

É também importante no crescimento, na reprodução e na cicatrização.
Encontrada: cereais em grãos, leite, ovos, fígado, semente de girassol, ervilha, couve, repolho, agrião.

 

Vitamina B 7 ( inositol ):

Neutraliza o colesterol, previne a calvície e tem função calmante.
Encontrada: pólen de flores, geremen de trigo, levedo, laranjas, alfafa germinada, nozes, melão, iogurte.

 

Litio:

Pode provocar a alterações de comportamento, e a queda de cabelo.
Encontrada: gengibre, cogumelos, nozes, alface, agrião.