Na luta contra a balança, vença a primeira semana!

O segundo dia trará, pela terdinha, uma desagradável sensação de vazio, mas com perseverança, você varre os maus pensamentos e... vai em frente! No dia seguinte, o ânimo já não será o mesmo, e a sua dieta já se torna uma tortura, e vem então áquela "fome de leão!"

E, assim, antes de completar uma semana, você transgride a dieta, aquela que parecia tão fácil de seguir, atacando doces, salgados, biscoitos e uma infinidade de guloseimas que "pintarem" na sua frente...

Onde foi parar sua determinação? Será que não somos capazes de reprimir nossos impulsos?

A resposta é: todos nós, quando expostos a um período de privação alimentar, reagimos como qualquer ser vivo á fome, ou seja, o organismo dá sinais de alerta para que sejam tomadas as medidas cabíveis até que haja a adaptação á nova situação. para que não ocorra esse caos metabólico, o organismo necessita de um período de adaptação mais prolongados e menos estressante.

 

Aguce seus sentidos

Todos os sentidos trabalham para aguçar o apetite: os receptores de sabor, localizados na boca, enviam mensagem ao cérebro, informando que está ocorrendo a entrada de alimentos; o olfato, a visão e o tato também contribuem para aumentar o apetite ou amansá-lo... resumindo: a saciedade não depende apenas da quantidade de alimentos ingeridos, mas do conjunto de sensações que, bem explorados, podem colaborar para a continuidade de sua dieta.

Portanto, não se exponha a dietas muito rígidas, com valor calórico reduzido demais para as suas necessidades energéticas. Comece com uma pequena redução, e verifique a quantidade total de carbodratoa, combinando bem a carga glicêmica dos alimentos. Elabore pratos atrativos, coloridos com misturas de sabores e texturas. utilize ervas aromáticas para intensificar o sabor das preparações. Aumente a ingesta de líquidos para repor a água que está sendo perdida no emagrecimento. Mastigue lentamente, concentrando a atenção em cada "bocado" para extrair todo o prazer que o sabor dos alimentos proprocionam ao paladar. Faça as refeições em ambiente calmo, com música suave. Evite leituras, televisão ou discussões á mesa.

Comece as refeições principais com um prato de vegetais crus, que exigem mastigação mais demorada e dão a sensação de plenitude gástrica pela presença de fibras vegetais. Pode ser também um ótimo aliado quando você tiver apetite "fora da hora". Realize várias refeições ao dia, para que você consiga acelerar o seu metabolismo O segredo número 1 do controle de peso eficaz: saciedade ! Perder peso e manter o peso perdido muitas vezes depende de pequenos cuidados como " não sentir fome!"

É hoje...finalmente depois de tantas idas e vindas, você está começando uma dieta prá valer! Pensando em sua nova imagem, com vários quilos a menos, passará o primeiro dia feliz.

O segundo dia trará, pela terdinha, uma desagradável sensação de vazio, mas com perseverança, você varre os maus pensamentos e... vai em frente! No dia seguinte, o ânimo já não será o mesmo, e a sua dieta já se torna uma tortura, e vem então aquela "fome de leão!"

E, assim, antes de completar uma semana, você transgride a dieta, aquela que parecia tão fácil de seguir, atacando doces, salgados, biscoitos e um infinidade de guloseimas que "pintarem" na sua frente...

 

Onde foi parar sua determinação?
Será que não somos capazes de reprimir nossos impulsos?

A resposta é: todos nós, quando expostos a um período de privação alimentar, reagimos como qualquer ser vivo á fome, ou seja, o organismo dá sinais de alerta para que sejam tomadas as medidas cabíveis até que haja a adaptação à nova situação. Para que não ocorra esse caos metabólico, o organismo necessita de um período de adaptação mais prolongados e menos estressante, e também, "driblar" a fome e/ou gula.

É importante estarmos cientes que fazermos um severo regime por um curto período de tempo não significa a perda de peso definitiva, pois você pode adquirir todos os quilos que perder e até ganhar alguns outros depois da dieta!